Política

Pastor Silas Malafaia é indiciado pela PF na Operação Timóteo

A Polícia Federal (PF) indiciou 49 pessoas, entre elas, o pastor Silas Malafaia, no inquérito decorrente da Operação Timóteo. Deflagrada em dezembro do ano passado, a operação investiga um esquema de corrupção na cobrança de royalties da exploração mineral. A informação foi publicada ontem (23) pela revista IstoÉ e confirmada pela Agência Brasil. Pelas redes sociais, Malafaia atacou a revista e disse se tratar de “notícia requentada”. Segundo ele, o

Reinaldo descarta intervir na disputa pela CCJ na Assembleia

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) afirmou ontem que não vai interferir na disputa entre os deputados Lidio Lopes (PEN) e Beto Pereira (PSDB) pela presidência da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Assembleia Legislativa. Essa postura de imparcialidade deve ser a mesma adotada pelo presidente do Legislativo estadual, Júnior Mochi (PMDB), que faz parte do bloco de Lidio na Casa de Leis. A disputa na Assembleia preocupa Azambuja, pois

Reforma encontrará forte resistência do funcionalismo

O governo do Estado deve enviar à Assembleia em meados de abril a sua proposta de reforma previdenciária. O tema, no entanto, tem tirado desde já o sono dos 73 mil servidores públicos estaduais (50 mil deles na ativa). Ainda não há detalhes sobre os pontos da proposta – até porque  o Estado precisa aguardar encaminhamentos da reforma da Previdência em estudo na Câmara Federal– mas sindicalistas, deputados estaduais e

Temer escolhe deputado Osmar Serraglio para o Ministério da Justiça

O deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR) foi convidado pelo presidente Michel Temer e aceitou comandar o Ministério da Justiça, em substituição a Alexandre de Moraes, nomeado ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). O vice-líder do governo na Câmara, Darcisio Perondi (PMDB-RS), confirmou a informação à Agência Brasil e disse que a escolha de Serraglio para comandar o ministério agradou à maior parte da bancada do PMDB. De acordo com Perondi, o Palácio

‘Estamos quebrados’, diz secretário de Finanças na Câmara Municipal

O secretário municipal de Finanças e Planejamento de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, disse ontem, durante audiência pública na Câmara Municipal –para prestação de contas referente ao 3º quadrimestre de 2016– que “se a prefeitura fosse uma empresa, ela já estaria quebrada”. Acompanhado pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD), Neto afirmou que o município está operando acima do limite prudencial para gastos com pessoal e um pouco abaixo do teto máximo

Deputados e senadores antecipam carnaval; plenário fica vazio

Parte dos deputados e senadores já antecipou o feriado de Carnaval e deixou Brasília nesta quarta-feira (22), dia que costuma ser o mais movimentado da semana. No meio da tarde, os corredores e os plenários da Câmara e do Senado já estavam praticamente desertos. As votações só deverão ser efetivamente retomadas em 7 de março. No Senado, embora agendada uma sessão deliberativa para esta quinta-feira (23), é grande a possibilidade

Disputa pela CCJ atrasará votação da reforma administrativa na AL

O projeto da reforma administrativa do governo do Estado, que chegou esta semana à Assembleia Legislativa em caráter de urgência, já empacou. A disputa interna entre os blocos do PMDB e PSDB pela presidência da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) no Legislativo estadual gerou um mal-estar na casa e colocou a oposição interinamente no comando da comissão. Com isso, o projeto vai sofrer atrasos na sua apreciação e votação,

Prevendo crise, governo diminui a máquina e propõe economia

Prevendo um cenário de grave crise econômica neste ano e em 2018, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) anunciou ontem os principais pontos da reforma administrativa que pretende estabelecer com o intuito de economizar cerca de R$ 130 milhões ao ano. Entre as principais mudanças propostas está a redução de três secretarias, a demissão de mil servidores comissionados e temporários, a revisão de contratos com fornecedores e a otimização de espaços

Delator diz que Eike pagou propina a Cunha por recursos do FGTS

O empresário Alexandre Margotto revelou em sua delação premiada que Eike Batista pagou propina ao ex-deputado Eduardo Cunha para que o Fundo de Investimento do FGTS colocasse dinheiro em empresas de seu grupo. Em 2012, o FGTS investiu R$ 750 milhões na empresa LLX, então pertencente a Eike, para obras no porto de Açu. Margotto é ligado a Lúcio Funaro, apontado como operador de Cunha em esquemas de corrupção investigados

Câmara começa hoje checagem de assinaturas do projeto anticorrupção

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, informou que  começa a ser feita hoje (20) a checagem formal de assinaturas do Projeto de Lei (PL) 4.850/16, que trata das Dez Medidas de Combate à Corrupção. A proposta de iniciativa popular, apoiada pelo Ministério Público Federal (MPF), teve 2 milhões de assinaturas de cidadãos. “Respeitando o acordo que tive com o ministro [do Supremo Tribunal Federal, Luiz] Fux, nós vamos