Diego Souza, camisa 21, além de marcar duas vezes, ainda deu assistência para o gol de Taison na vitória diante do elenco australiano em Melbourne (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Diego Souza, camisa 21, além de marcar duas vezes, ainda deu assistência para o gol de Taison na vitória diante do elenco australiano em Melbourne (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Com dois jogadores considerados titulares, a seleção brasileira venceu o amistoso diante da Austrália por 4 a 0, ontem (13), no Estádio Melbourne Cricket Ground, em Melbourne, na Austrália. Os quatro gols do jogo foram marcados por Diego Souza (2), Thiago Silva e Taison.

Diego Souza foi uma das oito modificações feitas por Tite para o duelo contra a Austrália em relação ao time que perdeu para a Argentina por 1 a 0, na sexta-feira (9).

As outras novidades foram o goleiro Diego Alves, o lateral direito Rafinha, os zagueiros Rodrigo Caio e David Luiz, que atuou como volante, o lateral-esquerdo Alex Sandro, o meia Giuliano e o atacante Douglas Costa. Os únicos jogadores mantidos foram o zagueiro Thiago Silva, o volante Paulinho e o meia-atacante Philippe Coutinho.

Para os dois amistosos em Melbourne, Tite poupou a defesa considerada titular. Ele não chamou o goleiro Alison, o lateral-direito Daniel Alves, o lateral-esquerdo Marcelo, os zagueiros Marquinhos e Miranda, o volante Casemiro e o atacante Neymar.

Agora, a seleção brasileira volta a campo no dia 31 de agosto, quando enfrenta o Equador em jogo marcado para a Arena do Grêmio. Cinco dias depois, o time enfrenta a Colômbia. Desde que assumiu o comando da equipe, Tite obteve oito vitórias em jogos oficiais. A equipe ainda venceu os amistosos contra a Colômbia, que reuniu apenas jogadores que atuam no país, e diante da Austrália. A única derrota foi para a Argentina.

Até o fim do ano, a seleção brasileira enfrentará a Bolívia e o Chile, além de Equador e Colômbia, pelas eliminatórias sul-americanas, e deverá realizar amistosos contra Inglaterra e França em novembro.

Em março de 2018, o time já tem um adversário definido –enfrenta a Alemanha, em Berlim. Será a primeira vez que os dois times vão se enfrentar desde o 7 a 1 na Copa de 2014.

Diego Souza ganha pontos com Tite e faz gol mais rápido da seleção

Sem Gabriel Jesus, cortado, a vaga no comando de ataque da seleção brasileira caiu no colo de Diego Souza. O atacante do Sport não decepcionou e marcou duas vezes na vitória do Brasil. Um deles com apenas 9 segundos, que se tornou o mais rápido da história da seleção.

Até então o gol mais rápido anotado pela seleção brasileira havia sido marcado por Willian, com 36 segundos de jogo, em partida contra a Venezuela em 2015.

“Fico muito feliz, é um trabalho bem feito, realizado. É um sonho poder estar aqui, é um grupo que tem dez dias. Me sinto bem à vontade. Estou muito feliz por ter feito dois gols e poder ajudar”, disse Diego Souza.

Com Gabriel Jesus praticamente garantido no Mundial, Diego Souza briga por uma vaga direta com Roberto Firmino, atacante do Liverpool e fora dos amistosos contra Argentina e Austrália.

Apesar de não atuar como atacante no Sport, Diego sabe que a vaga no comando de ataque é menos concorrida do que no meio-campo. Presente nas três últimas listas de Tite, ele sabia que precisaria mostrar trabalho nesta terça. E assim o fez. “Aqui na seleção tem muita qualidade junta, então tem a facilidade de a bola chegar, de poder concluir bem em gol. Hoje mais uma vez os jogadores me procurando, fizemos tabelas importantes, tive a felicidade de fazer dois gols”, comentou.