O Hotel Cisne Azul, em Sidrolândia –a 64 km de Campo Grande– foi alvo de ação de três bandidos na madrugada de ontem (15). De acordo com o proprietário do local, Luiz Alberto Mattje, por volta das 4h um dos bandidos chegou se passando por cliente enquanto os dois outros chegaram e anunciaram o assalto. É a primeira vez que o estabelecimento passa por essa situação. Armados, os homens ameaçaram o recepcionista do hotel e dois hóspedes que estavam de saída no momento do crime.

De acordo com o site Região News, os assaltantes renderam o recepcionista, roubaram os clientes que estavam na portaria e antes de fugir, os trancaram nos quartos.

Como saldo deste arrastão foram levaram R$ 3 mil, desse valor, de R$ 500 a R$ 1 mil em dinheiro foi retirado no caixa, além de objetos dos hóspedes.
Luiz Alberto diz acreditar que os bandidos não visavam roubar o hotel e sim dois caminhões que estavam estacionados no pátio do empreendimento, mas não o fizeram pois não tiveram acesso aos donos dos caminhões e acabaram indo embora.

Câmeras de segurança do local filmaram a ação e as imagens ajudarão a polícia

O proprietário do hotel foi orientado pela Polícia Civil a não passar muitas informações para que não atrapalhe as investigações e a polícia diz acreditar se tratar de bandidos de alta periculosidade de uma quadrilha grande.

Câmeras de segurança do local filmaram a ação e as imagens já foram disponibilizadas à polícia e vão ajudar nas investigações.

As imagens das câmeras comprovaram que o falso hóspede era parceiro dos dois bandidos armados.

Ainda segundo o portal Região News, o assalto a estabelecimentos comerciais em Sidrolândia parece ser uma nova estratégia de marginais que agem na cidade.

No dia 8 o alvo foi o Supermercado São José. Os bandidos levaram R$ 2,5 mil do mercado, depois de render o proprietário, quando ele preparava para fechar o estabelecimento.

O vigia da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) que fica no outro lado da rua, também foi roubado.

Cícero Aparecido, que foi ao mercado comprar bolacha na hora da ação dos ladrões, teve de entregar os R$ 450 que levava na carteira.