Atacante argentino teve papel fundamental na vitória da Velha Senhora (Foto: Franck Fife/AFP)

Atacante argentino teve papel fundamental na vitória da Velha Senhora (Foto: Franck Fife/AFP)

A Juventus deu um passo importante rumo à final da Liga dos Campeões da Europa. Nesta quarta-feira, a Velha Senhora venceu o Monaco por 2 a 0, no Estádio Louis II, casa do adversário e abriu vantagem no confronto de semifinal. O destaque da partida foi o atacante argentino Gonzalo Higuaín, que marcou os dois gols. O lateral brasileiro Daniel Alves também teve participação importante, dando as duas assistências.

O duelo entre Monaco e Juventus teve dois momentos distintos, marcados pelo intervalo. Os italianos estiveram melhores no jogo durante o primeiro tempo, propondo as ações e buscando mais o ataque. Na etapa complementar, foram os franceses que cumpriram este papel, uma vez que precisavam reverter a vantagem do adversário.

As equipes voltam a se enfrentar pela semifinal da Liga dos Campeões da Europa na próxima terça-feira, dia 9 de maio, às 15h45 (de Brasília), na Itália. Com o resultado conquistado, a Juventus pode até perder por um de diferença que ainda assim fica com a vaga para a decisão. Ao Monaco, só resta vencer por três gols de diferença. A repetição do placar do jogo da ida leva à definição para a prorrogação.

O jogo – Apesar de começar a partida com três zagueiros, a Juventus adotou uma postura ofensiva e ensaiou uma pressão no início. Logo aos três minutos, Alex Sandro cruzou da esquerda e Daniel Alves apareceu na área, mas finalizou em cima da zaga. Na sequência, Alex Sandro cruzou novamente, desta vez para Mandzukic, e a defesa do Monaco cortou outra.

Acuado, o Monaco tinha dificuldades para construir as jogadas e via a Juventus chegar com facilidade, principalmente pelos lados do campo. Na marca de nove minutos, Daniel Alves tabelou com Dybala e, mesmo sem ângulo, arriscou para o gol. Subasic defendeu com segurança.

Os donos da casa passaram a ter mais criatividade no setor ofensivo depois dos dez minutos de jogo. Destaque do Monaco, o jovem Mbappé obrigou Buffon a fazer duas defesas importantes, em finalizações de cabeça e de pé direito. Aos 18 minutos, em nova chegada na bola aérea, Falcao García cabeceou pressionado por Barzagli e Buffon precisou intervir para evitar o gol.

Embora o Monaco tenha elevado seu nível de jogo, a Juventus mantinha o controle do jogo e criava as melhores chances. Aos 24 minutos, Higuaín completou cobrança de escanteio, mas errou o alvo. Aos 28, no entanto, o argentino não perdoou. Em saída rápida da equipe italiana, Daniel Alves foi lançado na direita, invadiu a área e tocou de calcanhar para trás. Higuaín chegou batendo de primeira no canto direito de Subasic e abriu o placar.

Em desvantagem, o Monaco mudou sua postura na etapa final e foi para cima da Juve. Logo no primeiro minuto, Bernardo Silva aproveitou saída errada do time italiano e serviu Falcao García na entrada da área. O atacante colombiano bateu rasteiro, mas Buffon defendeu. Na sequência, Lemar recebeu na intermediária e tocou em profundidade para Mbappé, porém Buffon saiu do gol e ficou com a bola.

Forte defensivamente, a Juventus suportou o ímpeto do rival e passou a apostar nos contra-ataques para ampliar o marcador. Aos oito minutos, Marchisio ganhou a bola no campo de ataque, avançou em direção à área e bateu cruzado. Subasic usou o pé para defender. Aos 13, Higuaín balançou as redes de novo. Dybala desarmou Bakayoko e tocou para Daniel Alves na direita. O lateral brasileiro cruzou na medida para o atacante argentino completar para o gol.

O Monaco voltou a pressionar na reta final do jogo na tentativa de diminuir o prejuízo. Aos 37 minutos, Falcao García recebeu com liberdade na área, mas se enrolou com a bola e perdeu grande chance. Aos 42, João Moutinho cobrou falta para a área, a bola passou por todos e tirou tinta da trave. Em seguida, após novo cruzamento, Germain desviou de cabeceou e Buffon fez ótima defesa. A Juventus segurou a pressão e saiu de campo com uma vitória importante.

FICHA TÉCNICA:
MONACO-FRA 0 x 2 JUVENTUS-ITA

Local: Estádio Louis II, em Fontvieille (Mônaco)
Data: 03 de maio de 2017, quarta-feira
Horário: 15h45 (Brasília)
Árbitro: Antonio Mateu Lahoz (ESP)
Assistentes: Pau Cebrián Devís e Javier Rodriguez (ambos da Espanha)
Cartões amarelos: Fabinho (Monaco); Bonucci, Chiellini e Marchisio (Juventus)

GOLS
JUVENTUS: Higuaín, aos 28 minutos do primeiro tempo e aos 13 minutos do segundo tempo

MONACO: Subasic; Fabinho, Glik, Jemerson e Sidibé; Bakayoko (João Moutinho), Dirar, Bernardo Silva (Almamy Touré) e Lemar (Germain); Mbappé e Falcao García
Técnico: Leonardo Jardim

JUVENTUS: Buffon; Barzagli, Bonucci, Chiellini e Alex Sandro; Marchisio (Rincón), Pjanic (Lemina) e Daniel Alves; Dybala, Mandzukic e Higuaín (Cuadrado)
Técnico: Massimiliano Allegri